quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Things....

No momentos mais dificeis é quando nos tornamos mais fortes...

Quando pensamos que não vai ser assim tão dificil é quando é mesmo dificil...

Quando pensamos que vai ser dificil é quando é mais fácil...

Quando as pessoas entram dificilmente saiem...

Os que nos aturam incondicionalmente são quem devemos aturar tb incondicionalmente...

É bom sentir que temos amigos...

É bom chorar e desabafar...

É triste saber que não nos apercebemos do tempo perdido...

É triste ver o que quer que seja a afundar... e muito mais triste saber q não sabemos nadar...

Nada é garantido!!!

Poder respirar é bom!!

__________//_________//_____________________

Breath in breathe out
Tell me all of your doubt
If everybody bleeds this way
just the same
Breath in breathe out
Move on and break down
If everyone.. goes away
I will stay
We push and pull,
and I fall down sometimes
I'm not letting go,
you hold the other line

Cause there is a light
In your eyes, in your eyes
Hold on, hold tight
From out of your sight
Everything keeps moving on, moving on,
Hold on hold tight
Make it throught another night
Everyday there comes the sun with the dawn

We push and pull, and I fall down sometimes
I'm not letting go, you hold the other line

Cause there is a light
In your eyes, in your eyes
There is a light
In your eyes, in your eyes

Breath in and breath out

Look left, look right
to the moon and the night
Everything under the stars in your arms
There is a light
In your eyes, in your eyes
There is a light

http://www.youtube.com/watch?v=lkzqRwACKzQ

quarta-feira, 13 de junho de 2007

How to Save a Life.....

Mais um momento meu, mais uma forma de reflectir... de amar.... de viver.... de sentir vida...
Aqui está a minha musica de momento....

Do Album How to Save a Life dos The Fray:




Step one you say we need to talk
He walks you say sit down it's just a talk
He smiles politely back at you
You stare politely right on through
Some sort of window to your right
As he goes left and you stay right
Between the lines of fear and blame
You begin to wonder why you came

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

Let him know that you know best
Cause after all you do know best
Try to slip past his defense
Without granting innocence
Lay down a list of what is wrong
The things you've told him all along
And pray to God he hears you
And pray to God he hears you

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

As he begins to raise his voice
You lower yours and grant him one last choice
Drive until you lose the road
Or break with the ones you've followed
He will do one of two things
He will admit to everything
Or he'll say he's just not the same
And you'll begin to wonder why you came

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life
How to save a life
How to save a life

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life
How to save a life

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Amsterdam...

Já falei aqui em Amesterdão, mas gostava de falar um pouco mais, e colocar algumas fotos que tirei lá.

Amesterdão é a capital dos Países Baixos, o seu nome resulta da junção de "Amstel" e "Dam", (barragem do Rio Amstel). O Centro histórico desta cidade onde se concentra vários canais foi construído no período Alemão da idade do Ouro no Sec. XVII.

Amesterdão começou por ser apenas uma pequena vila de pescadores, no século XII, senda a data oficial da sua fundação 27 de Outubro de 1275. Em 1300, 1301 passa a ser considerada Cidade, aquando os habitantes que vivem perto da barragem do Rio Amstel ficam isentos de pagar as portagens inerentes às Eclusas e Pontes da Holanda.

No Séc. XVI Os Alemães revoltam-se contra Filipe II de Espanha e seus sucessores. Em 1578, Amesterdão alia-se à revolta e todas as igrejas católicas são confiscadas passando a ser reformadas para o Protestantismo, transformando-se numa cidade de acolhimento para todos os Judeus, para os negociantes ricos da Antuérpia (na altura ainda Governada pelos Espanhóis) e para os Huguenotes.

O Sec. XVII é considerado como sendo a idade do ouro de Amesterdão. É criada uma rede de comércio forte, sustentada e compartilhada pela VOC (Companhia Neerlandesa das Índias Orientais) e a WIC (Companhia Holandesa das Índias Ocidentais).
Como consequência das guerras entre a Republica Alemã e Inglaterra e França, Nos Séc XVIII e inícios do Séc. XIX, a prosperidade desta cidade deteriora-se bastante. Contudo, nos finais do Séc XIX, Amesterão volta a erguer, nesta altura são construídos novos Museus, uma estação de comboio e o Concertgebouw.
Durante a primeira grande guerra Os Países Baixos mantiveram-se neutros. Contudo em Maio de 1940 os Nazis invadem os Países baixos, conseguindo controlar o País após apenas 5 dias de luta. Os Alemães instalam assim um Governo Nazi em Amesterdão, seguindo-se as cruéis perseguições aos Judeus. Muitos não Judeus ajudaram os seus amigos a refugiarem-se para não serem apanhados e torturados, arriscando-se a sofrer consequências por essa ajuda. Quando apanhados eram deportados para campos de concentração, uma das pessoas deportadas foi a conhecida Anne Frank.
Neste momento Amesterdão tem cerca de 743.027 habitantes, o que significa que é a cidade com maior número de habitantes dos Países Baixos. È o país mais liberal que conheço, não deixando de ser um dos sítios mais fabulosos que visitei. Como sabem, é legal a Prostituição em locais apropriados para a actividade. A red-light district é das ruas mais conhecidas e lá podemos encontrar várias prostitutas para todos os gostos em "montras". Existem vários coffee-shops, onde se pode comprar Cannabis e fumar ou comer em bolos, chocolates, ou quem preferir beber em chá. É de salientar que a Cannabis é só legal em pequenas quantidades (máximo 5gramas).
Os museus que considero mais interessantes são: o Rijksmuseum, o Rembrandt House Museum, o Van Gogh Museum e a Anne Frank House. Portanto estes é a não perder, contudo devo confessar que não visitei o de Van Gogh pois não sou grande apreciadora.



E aqui está a minha reportagem:





Entrada do Museu Rijks




Entrada da Casa de Rembrandt


Na Casa de Rembrandt, não era suposto poder tirar fotografias, muito menos sentar na cadeira, isto foi mesmo à Tuga




À entrada da Casa de Anne Frank, emocionei-me bastante lá....
Notas:
  • É importante saber que na Holanda é tudo muito caro. Gastei 17,50€ num simples pequeno almoço para duas pessoas por exemplo;
  • Aconselho os restaurantes Italianos pois os valores rondam os 25€ / 30€ para duas pessoas;
  • A Casa de Anne Frank tem sempre uma fila enorme, portanto convem ir com paciência.

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Comunicado

O tempo não tem sido o suficiente para poder visitar-vos e escrever no meu blog.

De qualquer forma, criei hoje 1 blog de receitas: Mehitabel Na Cozinha
Vou tentar postar as receitas que mais gosto, as que foram confeccionadas, provadas e depois aprovadas por mim.
Muitas receitas tirei de sites e blogs, algumas têm algumas alterações feitas por
mim outras correspondem na integra e outras fui eu que inventei! :-)
Basicamente as receitas que vou publicar são as que já experimentei e acho mais saborosas, ou mais práticas... Dá sempre jeito ter 1 livrinho de receitas à mão para não cair na rotina do calendário...

Beijinho para todas (os) e um óptimo fim-de-semana! Divirtam-se!
I So Rock





terça-feira, 22 de maio de 2007

"Saturno devorando um de seus filhos" - Mitologia e Arte


"Saturno devorando um de seus filhos"

Este é um quadro bastante conhecido do famoso pintor Espanhol Francisco José de Goya y Lucientes.
Francisco José de Goya nasceu a 30 de Março de 1746 em Fuendetodos, Saragoça e faleceu a 15 de Abril de 1828 em Bordéus.


Segundo a Mitologia Romana, Saturno era o Deus da agricultura. Na Mitologia Grega identifica-se como o Deus Cronos. Saturno era filho de Urano, o Deus dos Céus, e de Gaia, a Deusa da Terra.
A pedido de sua mãe mutilou o Pai com uma foice, castrando-o e atirando o órgão do pai ao mar, obtendo assim todo o Poder. Contudo anteviu-se que um dia mais tarde um dos filhos de Saturno iria conseguir tomar o seu lugar e por esse motivo, Saturno, devorou todos os seus filhos.
Quando Réia, mulher de Saturno teve conhecimento que estava grávida do 6º filho, viajou para Creta onde deu à luz Júpiter (Zeus). Réia, enganou o seu marido e em vez de lhe entregar o filho, deu-lhe panos enrolados, permitindo assim que Júpiter vivesse.
Mais tarde, Júpiter destronou o Pai e os titans, tornando-se o Deus Supremo do Cosmos. Expulso do Céu, Saturno refugiou-se em Lácio onde fez reinar a idade do ouro, cheia de paz e abundância, através do ensino da agricultura aos homens.

Este quadro, foi pintado nos últimos anos de vida do artista, é uma das "pinturas negras" de Goya e está directamente relacionada com os conflitos internos de Espanha durante o reinado absolutista de Fernando VII. É também um reflexo do estado mental e físico de Goya, que na altura estava bastante degradado.
Este foi mais um dos quadros que,quando o vi pela primeira vez me impressionou bastante, por isso gostava imenso de o ver "ao vivo e a cores". Encontra-se neste momento no museu do Prado em Madrid... Portanto, logo que tenha oportunidade, vou a Madrid para contemplar pessoalmente o original...